Acabou de ficar desemprego? Essas informações são importantes para você

O desemprego ainda é uma pauta que perturba o trabalhador brasileiro, mas se você ficou desempregado recentemente vale a pena conferir quais direitos você tem e de que forma você pode recorrer a eles. Ficou desempregado?

Você está por dentro dos seus direitos como trabalhador? Se você exerce suas funções e está encoberto pela CLT, ou seja, trabalha de carteira assinada, precisa estar atento aos direitos trabalhistas.

Principiante porque a mudança do governo atual promoveu algumas modificações interessantes para os seus direitos e é preciso estar por dentro para não acabar perdendo prazos.

Para quem ficou desempregado recentemente, o direito que pode promover benefícios é o auxilio desemprego 2020. Essa proposta permite que alguns trabalhadores recebam um suporte financeiro durante determinado período previsto pelo órgãos responsáveis.

Ao longo dos anos, o seguro desemprego passou por uma atualização importante e de acordo com as novas propostas, poderá solicitar o benefício quem trabalhou, no mínimo, por nove meses na mesma empresa.

Esse tempo de serviço irá proporcionar três meses da parcela do seguro desemprego, enquanto quem trabalhou por 24 meses tem direito ao número máximo de parcelas: cinco meses.

Quem acabou com o seguro desemprego atrasado 2020, precisa correr atrás o quanto antes. Geralmente, quando esse benefício atrasa, é a indicação de algum problema que deverá ser solucionado junto ao órgão.

Um outro benefício para o qual o trabalhador brasileiro precisa estar informado é o saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), um recurso que também pode ser acessado quando o funcionário é dispensando de seu cargo sem apresentação de justa causa.

A mudança para 2020 em relação a esse direito trabalhista diz respeito ao Saque Aniversário do FGTS. Esse benefício estará funcionando a partir deste ano, como uma proposta de incentivo a economia do país.

Apesar do FGTS ser um benefício que não fica acessível sempre, o governo irá liberar o saque aniversário que poderia ser realizado no mês em que o contribuinte nasceu.

Em contrapartida, quem irá utilizar esse recurso dica impossibilitado de sacar o FGTS em caso de demissão e só pode voltar a solicitar depois de dois anos.

Por isso, se você ficou desempregado recentemente é válidos saber dos requisitos para esses dois benefícios tão importantes para você: o seguro desemprego e o FGTS. 

O beneficiário que tem direito ao recurso pode se informar com sua empresa ou direto com a Caixa Econômica Federal, responsável pela liberação do FGTS do funcionário privado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *